Segunda-feira
05
novembro
21:30
Rivoli - Grande Auditório
A pluralidade de mundos no cosmos: Um sonho clássico, uma realidade moderna

Moderação   -  

Orfeu Bertolami

×

Na Antiguidade, os gregos desenvolveram diversos instrumentos para a observação e estudo do cosmos – desde os astrolábios à máquina de Anticítera, um computador analógico que permitia calcular a posição dos astros e desenvolver o catálogo das estrelas. Epicuro e outros filósofos gregos discutiram a questão da “pluralidade de mundos”, bem como a possibilidade de haver vida noutros planetas. Até recentemente a questão manteve-se meramente filosófica, mas poderá a tecnologia de hoje ajudar-nos a perceber se estamos sozinhos no universo?


O astrofísico Michel Mayor, professor emérito da Universidade de Genebra, responsável pela descoberta, juntamente com Didier Queloz, do primeiro exoplaneta a orbitar uma estrela semelhante ao sol, falará sobre os avanços científicos que até hoje permitiram detetar mais de 4 mil exoplanetas. Os dados adquiridos nos últimos anos através de espectrógrafos mais estáveis e sensíveis contribuíram para compreender a física da formação de sistemas planetários e, em particular, do nosso próprio sistema solar. Numa conversa moderada por Orfeu Bertolami, catedrático do Departamento de Física e Astronomia da Universidade do Porto, serão debatidas as capacidades da tecnologia atual e os objetivos científicos dos instrumentos que estão hoje a ser desenvolvidos. Será realista ambicionar encontrar sinais de vida em planetas fora do nosso sistema solar?


Tradução simultânea