Domingo
04
novembro
ABERTURA EM TRÊS ATOS 16:00
Rivoli - Grande Auditório
I - Ali Cherri
"Water Blues"
II - "Hidden Track"
Guan Xiao
III - Nadya Tolokonnikova (Pussy Riot)
Ativismo artístico na Grécia Antiga

Moderação   -  

André E. Teodósio

×

A abertura do Fórum, organizada em três atos, anuncia algumas das principais ideias e questões que o Fórum do Futuro vai debater ao longo da semana. Numa jornada por diferentes histórias, memórias e fantasmas em torno de pântanos e outros espaços que traduzem a periferia da existência humana, o artista Ali Cherri apresentará Water Blues, reflexão sobre o poder que a lama exerce sobre nós, como metáfora e como material, cuja utilização na construção é um processo tão antigo quanto a humanidade. Hidden Track, obra da artista Guan Xiao que coreografa de forma poética imagens e universos numa sobreposição de referências históricas e artísticas, imagina o corpo e a humanidade como figuras que persistem no tempo e que convergem em formas, fragmentos e futuros. A artista e ativista política Nadya Tolokonnikova, cofundadora do grupo Pussy Riot, partirá da ideia de que a Grécia é pátria não só da filosofia académica escrita de Platão e de Aristóteles, mas também da tradição de uma filosofia prática, uma filosofia de ação, que inclui Heráclito ou Sócrates. De que serve um pensamento sem uma ação que o concretize? Tolokonnikova, que foi presa pela sua “oração punk” numa catedral de Moscovo, defende nesta conversa moderada pelo artista e membro do Teatro Praga André e. Teodósio que o conhecimento, por si só, não traz sabedoria. A essência da sabedoria reside na ação – obras são ações, escritos são emanações.


Tradução simultânea