07/11/2019
17:00
Rivoli – Palco do Grande Auditório
Entre a crise da imagem e a imagem da crise

com 

Chus Martínez

A obra da artista multipremiada Wu Tsang combina frequentemente documentário e ficção para debater questões de género e etnia no retrato de um mundo, por vezes elusivo, centrado na cultura queer e trans. Nesta artist talk performativa, Tsang debaterá a necessidade de explorar histórias ocultas e narrativas marginalizadas, como é o caso do seu mais recente filme, One Emerging from a Point of View, centrado na crise dos migrantes e desenvolvido em colaboração com as protagonistas – uma jovem refugiada transsexual e uma repórter fotográfica. Os media, em especial na Europa, têm dado nos últimos anos uma enorme cobertura a este tema, mas sempre a partir de uma perspetiva ocidental onde o migrante não tem voz nem identidade individual. Pode a arte reverter esta crise da representação?


Wu Tsang utiliza a colaboração e a fusão de práticas artísticas (performance, instalação e artes visuais) como estratégia de acesso àquilo que denomina de in-betweenness, um estado intermédio onde conscientemente deposita gestos, palavras e vozes de outros, potencializando múltiplas perspetivas. Em One Emerging from a Point of View, passado na ilha de Lesbos, recorreu a duas projeções sobrepostas para reimaginar narrativas paralelas e criar uma história sobre a ilha e sobre o fenómeno de migração onde se misturam tempos e espaços. Em conversa com Chus Martínez, curadora, historiadora de arte, escritora e diretora do Art Institute da FHNW Academy of Art and Design, a artista falará de como a sua obra se situa entre a “crise da imagem” e a “imagem da crise”, numa exploração de um “terceiro” espaço de emaranhamento visual criado pela sobreposição e que usa a coreografia para interrogar a câmara.