Quinta-feira
08
novembro
21:30
Rivoli - Grande Auditório
Mitos na minha obra

Moderação   -  

Gareth Evans

×

Desde o seu primeiro livro de poemas, Double Persephone (1961), que a mitologia tem tido um papel preponderante na obra de Margaret Atwood. Mundialmente reconhecida pela presciência arrepiante do seu romance The Handmaid’s Tale, a escritora tem revisitado o papel das mulheres no mito clássico, desconstruindo-o e transformando-o nas suas histórias, onde as personagens femininas são frequentemente as protagonistas e o futuro é pouco risonho. O que nos revelam elas?

Margaret Atwood partirá dos mitos – que, tal como as lendas e os contos de fadas, a inspiram desde a infância – para explorar as raízes desse interesse contínuo e a maneira como este universo tem informado a sua vasta e múltipla obra de seis décadas, onde aborda temas como o género, a sexualidade, a identidade, a linguagem, as crenças, as ordens sociais, a ecologia e a nossa relação com os animais. Nesta conversa moderada por Gareth Evans, escritor e film curator na Whitechapel Gallery, Atwood explicará por que razões resiste ao rótulo de “feminista”, que muitas vezes tem sido aplicado aos seus livros – ela prefere pensar neles como obras de “realismo social”. Da mesma forma, não considera que as suas obras se inscrevam no género da “ficção científica”, definindo-as antes como ficções especulativas.


Tradução Simultânea