08/11/2019
21:00
Serralves – Auditório
Poder, Beleza e Alienação

com 

Philippe Vergne

Com uma carreira de mais de três décadas que se move entre o museu e o cinema, o artista, realizador e diretor de fotografia Arthur Jafa é uma das figuras centrais da cultura contemporânea americana, tendo já colaborado com Spike Lee, Beyoncé ou Jay-Z. O seu trabalho tem vindo a examinar a representação do negro através de imagem, movimento, forma e som e questiona os discursos universais e específicos sobre ser negro. Na sua obra existe uma pergunta recorrente: como podem os meios visuais transmitir fielmente “o poder, a beleza e a alienação” intrínsecos de certas formas de música negra dos Estados Unidos?

Arthur Jafa, premiado este ano com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza para melhor artista, falará nesta conversa moderada pelo diretor do Museu de Arte Contemporânea de Serralves Philippe Vergne da forma como encontra um correspondente visual à música negra, a que chama “black visual intonation”. A cadência dos fotogramas de fotos e vídeos no ecrã é manipulada para sublinhar as subtilezas da aparência, expressão, emoção e movimento, o que permite ao artista transmitir determinados sentimentos e sensações auditivas. Entre arte contemporânea e cultura pop, Jafa defende que a produção cultural negra é ainda hoje feita constantemente em “queda livre” a partir de um lugar espiritual e emocional carregado de dor, sentimentos de perda e ausência de meios.


Tradução Simultânea