O Fórum do Futuro é um projeto anual de palestras e performance que desafia pensadores de diferentes disciplinas e origens a refletir sobre questões prementes para as sociedades de hoje.

O Fórum do Futuro de 2018 dedica-se a refletir sobre a manifestação da Antiguidade na cultura contemporânea, propondo compor um espaço público de encontro, troca e negociação (de identidades, práticas e linguagens) e simultaneamente questionar o sentido das Ágoras dos nossos dias.

A Antiguidade, entendida como uma temporalidade recorrente, a partir da qual a estética e a prática ética ressurgem em diferentes períodos da História, envolve múltiplos territórios, culturas, classes, histórias e corpos. De 4 a 10 de novembro, o Fórum do Futuro aborda estes temas, atento ao modo como a organização rítmica do tempo dá origem à transformação dos cânones de produção do saber na arte, ciência e cultura.

Terá o estudo cíclico da Antiguidade definido um modelo insubstituível de desenvolvimento histórico-cultural? Poderemos falar de antiguidades globais, cujo conhecimento científico, legal e filosófico permanece em desacordo com o cânone clássico? Por que motivo não consegue a humanidade libertar-se do mito para explicar e compreender o mundo?

Partindo de várias contribuições nos campos da literatura, política, arquitetura, astronomia, filosofia e artes visuais, o Fórum deste ano irá examinar o alcance desta temporalidade, questionando-a nas suas dimensões sociais, económicas e culturais.